segunda-feira, 7 de maio de 2012

Relatos de pessoas que sofreram Bullying

Projeto sobre Bullying no bairro da macaxeira


Autor: Professor Francisco Alexandrino de Oliveira Neto no período do dia 08/02/03 ao dia 26/03/03.

Diego

O meu bullying foi com o professor Paulo. Ele me chamou de doido na frente de todo mundo. Mas não foi só uma vez. Mais e mais vezes ele me chamou de "sem nossão". Isso ninguém queria escultar de nenhum professor. Ás vezes ele passava uma tarefa de um livro sem nem agente ter estudado. Mas ninguém ficou calmo. Todo mundo focou la fora e chamou Graça e depois de uma semana ele não deu mais aula na sala da gente e eu fiquei alegre.


Rayssa Estefanny

Vou falar de um caso de bullying que aconteceu na escola que eu estudava na 3ª série. Uma menina que se chamava Suzana sofria uma violência constantemente, pois a garota tinha os cabelos um pouco crespos e todos os dias as garotas chamavam ela de cabelo-de-tuim, cabelo de cuscuz , piolhenta, cabelo-de-esconder-pulga. Essa garota era muito humilhada pelos colegas de classe. Muitas vezes ela chegava a chorar de tanta humilhação. A garota saiu da escola e nunca mais foi vista.

Rakechy 32B 

Olá, meu nome é Rakechy, aluna da 32B. Estou escrevendo um caso chamado bullying verbal. Eu já vi muito bullying verbal, físico , etc., sobre uma menina que todo dia de noite ia na praça brincar. Toda vez que os meninos viam ela, chamavam eka de “mijona” e “cabelo de tuim”, etc. Ai ela deixou de ir lá por causa disso.

 Rayssa Estefanny

Eu tinha uma amiga chamada Mikaelly. Todo o dia que ela chegava na escola os meninos esculhambavam ela . Chamavam ela de: “cabelo-de-cuscuz”; de “perna podre”, porque a unha dela estava encravada; e de “Olívia Palito”, porque ela era muito magra. Ai ela cansou de ser esculhambada e saiu do colégio porque ela estava cansada de ser maltratada pelos colegas.

  Diana Maria 32B 

 Eu tinha uma amiga chamada Mikaelly. Todo o dia que ela chegava na escola os meninos esculhambavam ela . Chamavam ela de: “cabelo-de-cuscuz”; de “perna podre”, porque a unha dela estava encravada; e de “Olívia Palito”, porque ela era muito magra. Ai ela cansou de ser esculhambada e saiu do colégio porque ela estava cansada de ser maltratada pelos colegas.

Lorena Thais da Costa Batista da Silva 32B

Olá! Eu sou Lorena e estou aqui para falar de um caso de bullying. Falando de um colega meu que todas dizem que ele é gay. Todos os dias os garotos da minha rua abusam ele de várias coisas horríveis. Por exemplo: “frango”, “boiola”, “fresco”, “gay”, “dorme na caixa” e várias outras coisas. Ele fica tão triste que às vezes ele chorava. Um dia ele vinha andando e as meninas fizeram um corredor e quando ele passou as garotas deram nele. Ele com medo pediu a mãe dele para nunca mais ir a escola e nem sair de casa. Ele ficou tão traumatizado que ele e sua família se mudaram. Seu nome era Tel. Essa é a minha redação sobre bullying.

Luana

Eu to sendo vítima de bullying em pleno curso de mestrado de uma universidade federal por colegas liderados por uma senhora (isso mesmo uma senhora) que tem filha quase da minha idade e que é aluna de doutorado. Na sala de aula e nos intervalos, reune os colegas e me exclui, faz fofoca e ri, pelo simpes fato de eu ser tímida e conversar pouco. É uma vida muito sofrida, não aguento mais...


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário